Como a virtualização muda os padrões tecnológicos das empresas

Reduzir custos e garantir maior fluidez nas atividades é um dos grandes desafios de qualquer gestor que, de alguma forma, trabalha com tecnologia nas organizações — o que representa praticamente todas as empresas, devido à transformação digital. E é aí que entra a virtualização!

Há uma série de estratégias que podem ser aplicadas para auxiliá-lo nessa jornada. Um dos pontos é utilizar a virtualização no ambiente tecnológico da empresa. 

Mas afinal, quais são as mudanças que ela pode trazer para os padrões tecnológicos da empresa? Continue a leitura e tire suas dúvidas!

O que é a virtualização?

A virtualização é um processo que permite integrar meios físicos e virtuais, criando uma versão virtual de servidores ou desktops, que podem ser utilizados pelos colaboradores ou sistemas automatizados.

Em outras palavras, é a possibilidade de poder criar: ou um computador, ou um servidor de forma virtual, sendo possível realizar uma série de tarefas em módulos que não sejam físicos. Estão entre eles:

  • – instalação de Sistema Operacional;
  • – rodar programas importantes;
  • – realização de tarefas automatizadas.

Isso tudo pode ser realizado sem a necessidade de instalar, por exemplo, um sistema operacional novo em uma máquina diferente. Assim, por exemplo, é possível rodar um sistema Linux em uma máquina que tenha, fisicamente, Windows, devido à virtualização.

É importante, também, saber diferenciar a virtualização de servidores, dos desktops. Ainda que possam parecer idênticos, há diferenças entre eles, principalmente, no que diz respeito ao seu uso. Assim, vejamos a seguir as principais diferenças!

Virtualização de desktops

É o ponto final. Normalmente é uma resposta à inserção de trabalho remoto no qual diversos dispositivos precisam acessar determinadas funções. 

Para isso, cria-se um ambiente computacional virtual que permite que o trabalho seja realizado da mesma forma que seria elaborado por uma máquina física.

Possui vários métodos, como virtualização de servidores de terminal, streaming de SO, entre outros.

Você talvez conheça a virtualização de desktops, inclusive, por outro nome. Ele também é conhecido como virtualização de hardware.

Virtualização de servidores

Trata-se do processo. É o ponto no qual as empresas virtualizam operações e conseguem realizar uma melhor distribuição de cargas, melhorando a eficiência do servidor. Em linhas gerais, aqui, temos a partição de um servidor físico em pequenos servidores virtuais.

Entender essas diferenças é muito importante para não confundir o processo de virtualização, afinal esses dois modelos executam funções semelhantes no dia a dia. Contudo, a de desktops tende a ser mais complexa, já que exige uma experiência idêntica à de um desktop físico.

Como a virtualização altera os padrões tecnológicos?

Fato é que a virtualização insere um contexto novo nas organizações, principalmente, viabilizando uma maior mobilidade de usuários corporativos e distribuindo as cargas de trabalho de modo mais eficiente no dia a dia.

Isso tem trazido sérias mudanças e melhorias para a vida das empresas. De acordo com uma pesquisa realizada pelo IDC e Flexera Software, 51% a 75% dos servidores serão virtualizados pelos negócios nos próximos anos. 

Por exemplo, sua adoção permite trazer os princípios de uma Green IT (ou, em português, TI sustentável). Afinal, a virtualização gera redução no uso de equipamentos dentro das empresas, minimizando o consumo de energia. 

Isso ocorre, principalmente, porque a virtualização permite que novos modelos de trabalho e de negócios sejam otimizados no dia a dia. Além disso, a virtualização contribui com a segurança da sua organização e ainda ajuda o meio ambiente. Acompanhe!

Testes de segurança

Um ponto muito importante é que a virtualização altera significativamente os padrões tecnológicos da empresa, possibilitando a realização testes de segurança para as soluções, tornando os riscos de ataques cibernéticos cada vez maiores.

Isso é fundamental, por exemplo, quando há suspeita de que algum arquivo tenha um código malicioso. Desta forma, é possível rodá-lo em uma máquina virtual, protegida, criada para isso, e realizar os testes de segurança necessários.

Se, de fato, tiver um vírus naquele arquivo, ele ficará limitado àquele sistema específico e, assim, não ocorrerá a distribuição nos demais. Isso é fundamental, principalmente, para negócios que tenham maior visibilidade para ataques cibernéticos desta natureza.

Sustentabilidade

Que a virtualização muda os padrões tecnológicos das empresas, você já sabe. Mas o que você não sabe ainda é que é fundamental para redução da geração de resíduos eletrônicos, uma das grandes preocupações da atualidade. 

Afinal, muitos dos rejeitos dessa área causam profundos impactos no meio ambiente, principalmente, pela liberação de materiais tóxicos.

Com o uso dos ambientes virtuais, é possível desligar alguns hosts durante a noite e, assim, ter menos equipamentos sendo utilizados no dia a dia e, dessa forma, minimiza-se, inclusive, a necessidade de refrigeração no ambiente.

Como o conceito de sustentabilidade está sendo amplamente debatido, torna-se importante trazer essa lógica para o seu negócio e para as rotinas da sua empresa.

Quais os benefícios da virtualização?

Mas afinal, por que utilizar a virtualização no dia a dia da empresa? Vejamos a seguir alguns pontos benéficos de optar por esses processos.

  • – Maximização de eficiência;
  • – Diversificação de cargas de trabalho;
  • – Redução de necessidade de manutenção de equipamentos;
  • – Aumento na segurança das informações;
  • – Facilitação de adoção de recuperação de desastres;
  • – Facilitação dos processos de backup;
  • – Padronização de processos.

Como realizar a virtualização em sua empresa?

Diante de todos os benefícios e mudanças trazidas para os padrões tecnológicos da empresa, é fundamental que você realize uma implementação segura e consistente da virtualização. Caso contrário, esses benefícios poderão ficar em xeque e o negócio terá mais prejuízos do que benefícios.

Por isso, é importante considerar quais são os principais pontos a serem observados neste processo de implementação da virtualização. Assim, você deve avaliar:

  • – o planejamento do processo: sua empresa precisa estar preparada para este fim;
  • – a análise do custo-benefício para a atividade da sua empresa: muitas vezes, pode ser mais vantajoso contar com a computação em nuvem;
  • – a análise do tipo de virtualização: veja se é a mais vantajosa para as estratégias da empresa;
  • – os colaboradores de TI com expertise para lidar com Virtual Machines.

Além de tudo que falamos, é fundamental que você conte com uma empresa especializada para este fim. Os profissionais realizarão todas as verificações do cenário atual, demandas, mudanças e vão preparar o cenário para uma adoção mais consistente.

Para isso, conte com a inovTI. Nós temos expertise para avaliar o atual quadro da sua empresa e identificar quais são as necessidades e demandas. Temos certeza de que você vai agregar diversos benefícios para seu negócio com o nosso apoio!

0 Compart.
Compartilhar
Compartilhar