Guia essencial para o seu plano de Disaster Recovery as a Service

ANTES DE INICIAR, VOCÊ PRECISA SABER…


Desastres são inevitáveis, imprevisíveis e variam em tipo e magnitude. A melhor estratégia para qualquer empresa é ter algum tipo de plano de recuperação de desastres (Disaster Recovery) para retomar suas operações normalmente o mais breve possível após o acontecimento.
Para uma empresa, um desastre significa interrupção abrupta de toda ou parte de suas operações comerciais, o que pode resultar diretamente em perda de receita. Para minimizar as perdas financeiras provenientes de desastres, é muito importante ter um bom plano de recuperação de desastres para cada subsistema de negócios e operação dentro da empresa.
O que aumenta para algumas empresas a necessidade de implementar melhorias não são apenas as razões típicas como disponibilidade de aplicações, reputação ou tempo de inatividade, embora estes ainda sejam críticos. Existem também preocupações legais e regulatórias como as principais impulsionadoras da adoção de um plano.
Por estes e outros motivos, criar e implementar um planejamento de Disaster Recovery é mais importante do que podemos imaginar.

1. O QUE É DISASTER RECOVERY AS A SERVICE?

ENTENDA O CONCEITO!

A Cloud Computing (Computação em Nuvem) está avançando no mercado e ampliando suas ofertas, nomeando os serviços com novas siglas para entrega das soluções. Uma delas é DRaaS (Disaster Recovery as a Service), voltada para segurança da informação e com características diferentes do já conhecido backup online.
Com sistema redundante para aplicações de missão crítica que precisam de alta disponibilidade e, que ao falharem ou serem interrompidos, paralisam as operações e a lucratividade dos negócios.
Recuperação de Desastres como um Serviço (DRaaS) é a prestação de um serviço de infraestrutura, (apoiado por políticas e processos), que permitem a recuperação e / ou continuação de negócios aplicados nos servidores críticos, dados e aplicações, após um desastre extremo ou interrupção do serviço.

2. QUAL A DIFERENÇA ENTRE DRaaS E BACKUP ONLINE PARA OS NEGÓCIOS?


DRaaS é um serviço de replicação das aplicações do Datacenter para recuperação de desastres e backup online é uma cópia de dado em Nuvem.
Tanto o DRaaS quanto o backup online são serviços de segurança em Nuvem.
O DRaaS é uma solução para recuperação de desastre que faz replicação do Datacenter principal da empresa e assume o seu comando em caso de acidente.
Já o Backup Online é uma cópia de dados e aplicações, que ficam armazenados em Cloud e podem ser acessados em situações de emergência.

3. BENEFÍCIOS DO DRaaS PARA AS EMPRESAS!


Há uma série de razões pelas quais diversas empresas consideram implementar uma solução DRaaS. Entre elas estão a redução da complexidade, melhoria do ponto de recuperação (RPO) e objetivos de tempo de recuperação (RTO), redução de custos, minimização de riscos, e mais importante, garantia da recuperação total dos dados.

4. QUAIS AS VANTAGENS DA IMPLEMENTAÇÃO DO DRaaS?


Entre as muitas vantagens em Implementação do DRaaS para sua empresa, selecionamos algumas:
• Garantia total de recuperação dos dados de sua empresa em caso de desastre;
• Alternativa econômica para um plano de Disaster Recovery;
• Realinhamento do tempo gasto pela equipe em atividades de Disaster Recovery;
• Conversão do CAPEX para OPEX – o DRaaS pratica o modelo “pague conforme o uso”;
• SLAs de atendimento e resoluções pré-definidos;
• Serviço pode ser totalmente gerenciado pelo provedor;

5. O QUE O DRaaS DEVE OFERECER?


Um dos principais objetivos da implementação do DRaaS é simplificar a complexidade dos seus procedimentos de proteção de dados, minimizando o número de Tecnologias implementadas para este fim.
Uma solução DRaaS melhora a operação de recuperação, tanto para o dia a dia como para recuperação de desastres completos. Por sua vez, melhorar o tempo de recuperação permite atender e superar os requisitos do negócio quando consideramos RTO.
Ela deve permitir que você cumpra todas as suas obrigações e, finalmente, poupe dinheiro sobre a sua estratégia existente e otimize a gestão permitindo menos tempo de inatividade causado por uma interrupção.

6. REQUISITOS CRÍTICOS PARA ESCOLHER UM PROVEDOR DRaaS


A. Correspondência de Capacidades:

Antes de fechar um contrato de DRaaS com seu provedor entenda se o prestador de serviços trabalhou em uma indústria similar à sua ou em uma escala semelhante. Busque também informações para avaliar se o prestador de serviços está familiarizado com quaisquer leis e padrões de conformidade para implementar o projeto.

B. Serviços de Apoio

Um fornecedor de Disaster Recovery deve fornecer à sua empresa uma vasta gama de serviços profissionais e suporte, além da implementação inicial. Deve oferecer também capacidade para realizar uma análise de dados para compreender e oferecer recomendações de ações e modelos para proteção e recuperação.

Se o fornecedor de serviços proporcionar possibilidade de disponibilizar serviços de suporte 24×7, em diferentes locais, fusos horários e tipos de usuário isso se torna um ponto de análise ainda mais relevante.

C. Arquiteturas em Nuvem

Verifique se o provedor de serviços suporta:

  • Cloud Privada – Estrutura própria, controlada e gerenciado dentro de seu firewall;
  • Cloud Pública – Local seguro de armazenamento gerido pelo provedor de serviços;
  • Nuvem híbrida – Duas ou mais redes privadas e nuvens públicas que trabalham juntas;

D. Segurança e Conformidade

O fornecedor de serviços deve fornecer:

  • Um padrão avançado de criptografia (AES) 128/256-bit em movimento e criptografia de dados de repouso
  • Atender a normas regulamentares para sua indústria.

Exemplo: FCA, SOX, HIPAA, PCI, ISO, SEC

Identifique se as ofertas de planos de continuidade de negócios demonstram a capacidade de continuar operando sob condições extremas.

E. Recuperação de Desastres

O prestador de serviços oferece testes de recuperação auditáveis ​​regulares para garantir que RPO e RTOs possam ser atendidos ou excedidos? E planos de recuperação escalonada de dados críticos? Possui pelo menos um datacenter redundante geograficamente? Possui capacidade para executar Failover para um datacenter redundante com dados replicados?

F. Acordo de Nível de Serviço

Certifique-se se há SLAs definidos com prestação de contas, RTOs negociáveis ​​e RPOs que podem ser ajustados com base no impacto empresarial de sua organização, diferentes opções de preços para diferentes tipos de dados e uma linguagem clara que descreve a transição do contrato caso exista a necessidade de alterar algum ponto do serviço contratado.

DRaaS É COM A INOVTI

Disponibilizamos uma operação 24×7, mecanismos e processos confiáveis e simplificados que são executados de acordo com políticas definidas para realização do Disaster Recovery em Site-Backup do cliente ou Datacenter Tier III da InovTI com todo o ambiente rodando em Cloud Privado.

A indisponibilidade de seu Datacenter (contratado de terceiros ou próprio) pode prejudicar as operações de uma companhia em escala global.

Para garantir um plano de Disaster Recovery eficiente, usamos ferramentas de gestão integrada que permitem o monitoramento, testes e recuperação no tempo que seu negócio precisa.

Fale conosco e confira como o Disaster Recovery InovTI pode contribuir com o seu negócio.

0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin